Porque devemos comemorar o Dia Internacional da Mulher?
IMF Business School

Entidade colaboradora de:

Universidad Nebrija ISPA I.E.S.F. LSDM Universidad Camilo
MENU

Encontre a sua formação:

Contacte-nos:

(+351) 217 960 356

Contacte-nos

+351 217 960 356

De fora de Portugal

217 960 356

A partir de Portugal

Contacte-nos por Whatsapp

+351966021958

 

Pedir Informação

MENU

>>

Porque devemos comemorar o Dia Internacional da Mulher?

08-03-2021

 

No dia 8 de Março assinalamos o merecido reconhecimento a todas as Mulheres, que ao seu jeito, aguerrido, objetivo e sem nunca baixar os braços, têm trabalhado para uma valorização que há muito lhes é reconhecida, mas que tarda em ser concedida. O seu papel na sociedade, não se pode limitar “apenas” a cuidar da sua casa, bem como da família. Esta arcaica e obsoleta visão, que ainda é vista e concebida em muitas sociedades, ditas modernas, atrasa um processo de igualdade em muitos aspetos, seja em termos pessoais, onde os seus direitos na participação social são menores, seja a nível profissional, em que a disparidade salarial perante o género masculino é gritante. No ano de 2018, analisando o indicador de profissionais qualificados como “Quadros Superiores”, o género feminino auferia, em média, um salário mensal inferior em 26,1%, face ao género masculino.

Contudo, a essência deste enaltecimento prende-se em destacar a sua evolução, ao longo dos últimos anos.

 

O domínio das Mulheres no plano académico

Debruçando-nos sobre os últimos 20 anos, uma vez mais, se comprova que as mulheres têm vindo a alcançar cada vez mais destaque e, em particular, uma maior participação em cargos de grande responsabilidade, inclusivamente, dominando diversos setores de atuação. Tudo isto parte de um pressuposto fundamental, a Educação, onde a sua presença rapidamente se tornou dominadora. No já distante ano de 2000, houve um total de 373 745 matrículas no ensino superior, sendo que 162 524 dizem respeito a homens e as restantes 211 221 a mulheres. Constatava-se uma grande discrepância. Em 2020, o número de alunos matriculados continuou a crescer, tendo alcançado praticamente 397 mil estudantes. Desse universo, a representação masculina significou um total de 182 mil, mantendo-se as mulheres na liderança com quase 215 mil novas estudantes.

Outro parâmetro também muito relevante e que merece destaque é o número de “Diplomados no ensino superior”, ou seja, alunos que concluem o ciclo de estudos. Desde a implementação das alterações provocadas pelo Tratado de Bolonha, em Portugal, assistimos a uma redução na duração das Licenciaturas, em que o seu período inicial de 5 anos se transformou, maioritariamente, em 3 anos, sendo que em alguns cursos específicos a sua duração é de 4 anos. Também neste parâmetro as mulheres continuam a “dar cartas” e destacam-se com maior número de alunos diplomados, sendo que, em 2019, um total de 48 660 receberam o seu diploma. Por sua vez, do lado masculino, 34 533 alunos também se graduaram com sucesso.

Por último, encerrando o percurso académico, quando abordamos o derradeiro “passo”, no que ao ciclo de estudos diz respeito, o grau de Doutoramento, encontramos um equilíbrio entre géneros, em que os homens obtêm 46,5% e as mulheres 53,5%. Neste indicador, queremos realçar que, no já longínquo ano de 1970, as mulheres apenas representavam 6,7%, dos alunos a quem conferiram o grau de Doutor. Um crescimento exponencial!

 

As principais escolhas das Mulheres a nível profissional

 Como referimos anteriormente, a educação é quase sempre o pilar basilar, para se alcançar uma carreira profissional de sucesso. Por esse motivo, e após constatarmos que o género feminino “domina” no percurso académico, vamos então entender se na componente profissional, esse domínio é condizente com os cargos que ocupam. Atualmente, 24,6% dos cargos de gestão seniores em Portugal são ocupados por mulheres, crescendo face à última década. A sua aposta em formação, não tem sido em vão e neste momento, mais de 30% dos empregadores em Portugal são mulheres.

O sector judicial é onde as mulheres portuguesas mais se destacam, sendo que representam 55% dos Advogados em Portugal. É também na Magistratura que a presença feminina ganha relevância, abarcando em si 62% dos juízes nos tribunais portugueses.

Não só estão fortemente presentes no que à prática legal diz respeito, mas também, de forma inequívoca, no sector da saúde. No ano de 2019, Portugal contava com 55 432 médicos, tendo nas suas “fileiras” quase 31 mil médicas.

Por outro lado, a representação política, tem ainda forte presença masculina. Contudo, ao longo das últimas décadas, podemos constatar uma enorme evolução e interesse demonstrado pelas mulheres. No ano de 1975, existindo um total de 250 mandatos disponíveis para a Assembleia da República, apenas 19 representavam o género feminino. Volvidos 44 anos, havendo uma redução para 230 mandatos, 89 já eram ocupados por mulheres. Representando assim, praticamente 40% dos “ocupantes” da Assembleia da República.

Ainda assim, as Mulheres não dominam apenas as carreiras profissionais em que o fato e gravata ou a bata são o dresscode oficial, também no desporto dão cartas e enchem um país de orgulho, pelos grandes feitos já alcançados. A participação feminina tem vindo a crescer a passos largos e prova disso, foi o astronómico crescimento de atletas federadas, entre o ano de 2003 (70 mil participantes) e 2018 (203 mil). Assistimos a uma presença reforçada em quase 200%!

Não poderíamos deixar passar ao lado o grande feito alcançado, pelas atletas portuguesas Patricia Mamona e Auriol Dongmo, na participação nos Europeus de Atletismo, na Polónia, onde foram coroadas com a medalha de ouro. Também Pedro Pichardo trouxe para casa igual coroação. Parabéns, campeões!

 

Nesta pequena, mas simbólica homenagem às Mulheres portuguesas, pretendemos mostrar a sua enorme determinação, vontade em almejar mais, não desistindo dos seus sonhos e lutando dia após dia, para um reconhecimento maior. Uma vez mais, este reconhecimento prende-se em reforçar e comemorar uma evolução, que se tem constatado ao longo das últimas décadas, conforme demonstrado através da análise de alguns sectores profissionais meramente exemplificativos em que as Mulheres se têm destacado com ainda maior relevância.

 

 

 

Cursos superiores de ensino à distância com desconto até 10%:

E porque não só assinalamos esta data, para enaltecer a grandeza de todas as Mulheres, promovemos também um desconto adicional de 10% em todas as formações da IMF Business School, ao longo dos próximos dias. Aproveite! 

 


Pedir Informação

X

Aceito a Politica de Privacidade.

Aceito receber informação e ofertas comerciais por qualquer meio, incluindo comunicações eletrónicas da IMF International Business School SL sobre eventos, notícias, novidades e os seus produtos e serviços através da geração de perfis.

Aceito a comunicação de dados a entidades do grupo IMF, com os mesmos fins dos indicados anteriormente.

Descarregar o Programa

X

Aceito a Politica de Privacidade.

Aceito receber informação e ofertas comerciais por qualquer meio, incluindo comunicações eletrónicas da IMF International Business School SL sobre eventos, not�cias, novidades e os seus produtos e servi�os atrav�s da gera��o de perfis.

Aceito a comunicação de dados a entidades do grupo IMF, com os mesmos fins dos indicados anteriormente.

Candidaturas On-line

X
Após o processo de candidatura on-line, um assessor académico entrará em contacto para requerer os seguintes documentos:

- Documento de Identificação;
- Certificado de Habilitações;
- Curriculum Vitae;

Aceito a Politica de Privacidade.

Aceito receber informação e ofertas comerciais por qualquer meio, incluindo comunicações eletrónicas da IMF International Business School SL sobre eventos, not�cias, novidades e os seus produtos e servi�os atrav�s da gera��o de perfis.

Aceito a comunicação de dados a entidades do grupo IMF, com os mesmos fins dos indicados anteriormente.